CCS-SP encerra ano com evento sobre tendências para o seguro

Evento contou com palestra do economista Francisco Galiza sobre as perspectivas para o seguro no pós-pandemia.

A tradicional festa de confraternização do Clube dos Corretores de Seguros de São Paulo (CCS-SP) neste ano deu lugar a uma celebração virtual, transmitida ao vivo pela internet na noite de 17 de dezembro. Além do mentor Evaldir Barboza de Paula, participaram do evento o secretário Ednir Fornazzari, que se encarregou da abertura, o diretor tesoureiro Nilson Moraes e os três membros da Junta Fiscalizadora – Ivone E. Gonoretske, Marcia Del Bel e Gilberto Januário.

Confraternização virtual

A celebração contou com a participação especial do economista Francisco Galiza, sócio da Rating Consultoria, que analisou as principais tendências da sociedade no pós-pandemia e as projeções para o seguro na próxima década, ambas objeto de estudos da consultoria McKinsey. Por fim, ele apresentou as perspectivas para o mercado de seguros brasileiro.

Felicidade – Galiza surpreendeu ao iniciar sua apresentação, não com números, mas, com uma reflexão sobre a felicidade, tema sobre o qual se debruçou no isolamento social. Deixando o conceito ocidental de lado, buscou a interpretação na cultura indiana, segundo a qual a felicidade não vem da inteligência e tampouco das relações, mas da descoberta interior. Já os países nórdicos a definem com uma palavra, hygge, que significa aconchego ou acolhimento, mostrando que a felicidade é feita de momentos.

Tendências – O estudo da McKinsey apresentado por Galiza sobre as sete tendências no pós-pandemia começa com o retorno da distância, que até então acreditava-se ter desaparecido a partir do uso da tecnologia. Também muda o conceito de eficiência, que dá lugar à resiliência, ou seja, a capacidade de se adaptar. Na previsão da consultoria terão crescimento os segmentos que não dependem de contato humano, como o comércio eletrônico, a telemedicina e outros.

Francisco Galiza

Outra tendência é o fortalecimento do governo. Galiza explicou que durante as crises é comum a sociedade aceitar maior controle do Estado, como está ocorrendo agora. A quinta tendência é a maior análise crítica dos resultados das empresas. “Vale a pena viver numa sociedade em que as pessoas ganham muito dinheiro mas têm de viver de máscara? ”, questionou. Segundo ele, significa que tanto quanto o lucro, outros valores importam, como as pessoas e até o planeta.

Na visão de Galiza, a pandemia provocará um trauma ou mudança abrupta no comportamento da sociedade. Daí porque a sexta tendência é repleta de perguntas ainda sem respostas. Por exemplo: a sociedade estaria disposta a abrir mão da privacidade de dados se isso pudesse salvar vidas? Já a última tendência tenta extrair aspectos positivos da pandemia, como o acelerado aprendizado tecnológico, a flexibilização das relações trabalhistas com o home office e a maior eficiência do atendimento à saúde.

O seguro em 2030 – O estudo McKinsey projeta algumas mudanças operacionais no seguro em nível global, como a simplificação de produtos e a redução do portfólio das seguradoras. Para a distribuição, a tendência é a ampliação de canais e o intenso uso da tecnologia na venda consultiva. A tecnologia também provocará mudanças na forma de precificação e regulação de sinistros, que deverão ser realizadas quase totalmente por inteligência artificial. Já a emissão, eliminará de vez o papel por meio da automação.

Mercado brasileiro – Já no Brasil, o economista prevê no futuro o crescimento dos seguros residencial, cibernético e benefícios, alavancados pelo home office e o maior uso da tecnologia. O mercado também deverá se estruturar para atender a novas demandas dos consumidores. “O seguro deve ser percebido não apenas pelo pagamento de sinistros”, disse, acrescentando que, portanto, o foco será na “excelência do atendimento on-line”.

Para 2021, Galiza prevê o crescimento do seguro com base na estimativa de desempenho do PIB na casa de 3,5%. No entanto, frisou que esse quadro é suscetível a mudanças em razão de fatores imprevisíveis, como uma greve de caminhoneiros, por exemplo, apesar do otimismo do mercado em relação ao futuro, segundo levantamento da Fenacor. “Espero que o Brasil consiga dissipar as nuvens negras do horizonte, reduza o desemprego e não tropece. Diria que há uma grande chance de o mercado de seguros atingir o crescimento previsto”, disse.

Planos do CCS-SP

Na segunda parte do evento, o mentor Evaldir Barboza fez uma breve retrospectiva dos eventos online realizados no ano, que atingiram o total 1,4 mil visualizações na internet, além de dois presenciais ocorridos em fevereiro e março. Ele concluiu que o CCS-SP não apenas se superou como inovou.

O mentor adiantou, ainda, um dos projetos para 2021, o Prata da Casa, que contará com a participação de associados. “Faremos eventos online para divulgar os nossos talentos”. Os eventos presenciais não estão descartados, segundo o mentor, após a vacinação, mas haverá critérios. “Faremos eventos relevantes de interesse dos corretores”, disse.

Na sequência, todos os diretores deixaram mensagens. “Precisamos da vacinação para ter esperança. Desejo a todos um ano novo de sucesso e realizações, com a certeza de que o corretor deverá se sobressair”, disse o secretário Fornazzari. “Com a tecnologia avançamos um ano em seis meses. Tenho certeza que as batalhas serão superadas”, disse o tesoureiro Moraes. “Esperamos sair dessa situação complicada mais aptos para lidar com vida. Desejo a todos que continuem seguindo firme. Feliz Natal”, disse a diretora Ivone.

“Conseguimos nesse momento superar todos os desafios. Desejo feliz Natal e um 2021 abençoado”, disse a diretora Marcia Del Bel. Já o diretor Gilberto Januário confessou que não vê a hora dos eventos presenciais. “Graças a Deus, existe a tecnologia. Se cuidem”, disse. O mentor encerrou com uma mensagem de otimismo. “Neste ano, nos adaptamos e reinventamos. A vida nos pede coragem”, disse.

Texto: Márcia Alves

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s